Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

14/01/2020

Encalhados numa ruga do contínuo espaço-tempo (92) - A irrelevância dos candidatos a sucessores de Corbyn

Backward, comrades!
Depois de ter conduzido o Partido Trabalhista à maior derrota desde 1935, James Corbyn demitiu-se no dia em que foram conhecidos os resultados. Os candidatos à sua substituição têm de ter o apoio de pelo menos 23 deputados o que foi conseguido por Emily Thornberry, Rebecca Long-Bailey, Keir Starmer, Lisa Nandy e Jess Phillips. Ouviram falar deles? Não se preocupem, possivelmente nem mesmo os trabalhistas que irão votar os conhecem. São cinco irrelevâncias que sobraram dispostos a tomar conta dos destroços do Labour depois do desastre Corbyn (cfr os posts "Corbyn Hopeless").

Spectator
David Watson, o vice de Corbyn e uma espécie de contraponto ao seu esquerdismo senil, demitiu-se ainda antes das eleições e não era de todo irrelevante, até no peso. Fez uma rigorosa dieta e perdeu mais de 40 kg, o que explica a paródia no cartune acima.

Sem comentários: