Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

29/05/2011

SERVIÇO PÚBLICO: O robô e a máquina de propaganda

O robô e a máquina de propaganda

«Muitas vezes fala-se da 'máquina de propaganda' do Governo socialista. Mas nunca houve uma tentativa séria de investigar como funciona, que métodos utiliza, quantas pessoas envolve, quem a dirige, etc.

Vou dizer o que sei.

Essa máquina desdobra-se por várias frentes. Tem uma espécie de redacção central, que funciona como a redacção de um jornal, cuja missão é fazer constantemente contra-propaganda. Dispõe de um blogue chamado Câmara Corporativa (http://corporacoes.blogspot.com) e está permanentemente atenta a tudo o que se publica, desmentindo as notícias consideradas negativas para o Governo.

Além disso, critica artigos de opinião publicados nos jornais, rebatendo os argumentos e, por vezes, ridicularizando ou desacreditando os seus autores.

Mobiliza pessoas para intervir nos fóruns tipo TSF que hoje existem em todas as estações de rádio e TV.

Selecciona na imprensa internacional notícias, artigos ou entrevistas favoráveis ao governo português e põe-nos a circular entre jornalistas e colunistas ‘amigos’.
A máquina do governo dispõe de uma redacção que ataca os artigos e os colunistas considerados hostis.
É por esta última razão que vemos às vezes opiniões publicadas em obscuros órgãos de comunicação estrangeiros citadas em Portugal por diversas pessoas como importantes argumentos.
Outra vertente são as relações com jornalistas. Há uma rede de jornalistas 'amigos' e a coisa funciona assim: um assessor fala com um jornalista amigo e dá-lhe determinada informação. Chama-se a isto 'plantar uma notícia' - e todos os Governos o fazem. Só que, uma vez a notícia publicada, às vezes com pouco destaque, os assessores telefonam a outros jornalistas e sopram-lhes: «Viste aquela notícia no sítio tal? Olha que é verdade! E é importante!». E assim a notícia é amplificada, conseguindo-se um efeito de confirmação.

Umas vezes as notícias plantadas são verdadeiras, outras vezes são falsas. O Expresso, por exemplo, chegou a publicar em semanas consecutivas uma coisa e o seu contrário. Significativamente, o que estava em causa era Teixeira dos Santos, que o PS queria queimar.

E constata-se que as notícias desagradáveis para a oposição têm mais eco do que outras. Veja-se a repercussão que teve uma carta de António Capucho publicada no SOL, que era um documento interessante mas não tinha a relevância que acabou por ter. A máquina de propaganda amplifica as notícias que interessam ao Governo.

Em seguida, os comentadores colocados pelo PS nos vários programas de debate que hoje enxameiam as televisões repetem os argumentos convenientes. José Lello, Sérgio Sousa Pinto, Emídio Rangel, Francisco Assis, etc., repetem à saciedade, às vezes como papagaios, as mesmas ideias. E mesmo António Costa, na Quadratura do Círculo, um programa de características diferentes, não foge à regra: nunca o vi fazer uma crítica directa a Sócrates. Mas vi-o fazer uma crítica brutal a Teixeira dos Santos, na tal altura em que começou a cair em desgraça.

As únicas situações em que as coisas fugiram do controlo da máquina socrática foram os casos Freeport e Face Oculta. Só que aí era impossível abafá-los. E para os combater foram lançadas contra-campanhas, como expliquei noutros artigos. E houve pessoas que pagaram por isso.

A par das relações com os jornalistas, que se processam diariamente, há outro aspecto decisivo que passa pelo controlo dos principais meios.

A tentativa de comprar a TVI falhou, mas José Eduardo Moniz e Manuela Moura Guedes foram afastados e a orientação editorial da estação mudou. José Manuel Fernandes foi afastado do Público, e a orientação do jornal também mudou. Medina Carreira foi afastado da SIC. O SOL foi alvo de uma tentativa de asfixia. E estes são apenas os casos mais conhecidos.

Por outro lado, o Governo soube cultivar boas relações com os patrões dos grandes grupos de media - a Controlinvest, a Cofina e a Impresa -, também como consequência das crises financeiras em que estes se viram mergulhados.

Podemos assim constatar que, das três estações de TV generalistas, nenhuma hoje é hostil ao Governo. A RTP do Estado, a TVI - que era muito crítica - foi apaziguada, a SIC tem-se vindo a aproximar do Executivo. Ora isto é anormal na Europa. Em quase todos os países há estações próximas da esquerda, há estações próximas da direita, há estações próximas do Governo, há estações próximas da oposição. Em Portugal é diferente.

Ainda no plano da contra-propaganda, já falei noutras alturas da técnica do boomerang. Como funciona? Quando alguém da oposição (regra geral, o líder do PSD) diz qualquer coisa passível de exploração negativa, toda a máquina se põe a mexer para usar essa ideia como arma de arremesso contra quem a proferiu.

Passos Coelho diz que quer mudar certas regras na Saúde - e logo Francisco Assis, Silva Pereira, Vieira da Silva, Jorge Lacão ou Santos Silva, os gendarmes de serviço, vêm gritar: «O PSD quer acabar com o Serviço Nacional de Saúde!». Passos Coelho diz qualquer coisa sobre as escolas públicas e as privadas - e lá vêm os mesmos dizer: «O PSD quer acabar com o ensino público gratuito!». Passos Coelho diz que quer certificar as 'Novas Oportunidades' - e os mesmos repetem: «O PSD ofendeu 500 mil portugueses!». E, no final, todos dizem em coro: «O PSD quer acabar com o Estado Social!».

Passos Coelho não soube lidar com isto de início. E, perante estes ataques, acabou muitas vezes por bater em retirada. Propôs uma revisão constitucional e recuou. Outras vezes explicou-se em demasia. E com isso deu uma ideia de impreparação e falta de convicção, que só recentemente conseguiu corrigir.

Mas a máquina não fica por aqui. Tem muitas outras frentes de combate. Os assessores do primeiro-ministro organizam dossiês para cada ministro, dizendo-lhes como devem reagir perante o que diariamente é publicado na imprensa. Assim, bem cedo pela manhã, um assessor telefona a um ministro, faz-lhe uma resenha da imprensa e diz-lhe o que ele deve responder a esta e àquela pergunta.

Claro que há ministros que não aceitam este paternalismo. Que querem ter liberdade para responder pela sua cabeça. Mas esses ficam logo marcados. Admito que Luís Amado não aceite recados, estou certo de que Campos e Cunha não os aceitou, Freitas do Amaral também não. Mas a maioria dos outros aceitou-os ou aceita-os, até para tranquilidade própria: assim têm a certeza de não cometer gaffes e não desagradar ao primeiro-ministro.

E já não falo nos boys colocados em todos os Ministérios e em todas as administrações das empresas públicas e que funcionam como correias de transmissão da opinião do Governo. Rui Pedro Soares é o caso mais conhecido. Mas obviamente não é o único. Eles estão por toda a parte. Muitas vezes nem têm posições de grande relevo. Mas o facto de se saber que são os porta-vozes do poder confere-lhes importância acrescida, porque as pessoas receiam-nos.

Como resultado de tudo isto, muita gente, mesmo dentro do PS, tem medo. Evita falar. No congresso socialista, que mais parecia um encontro da IURD, vimos pessoas respeitáveis participar alegremente na farsa sem um gesto de distanciação. Chegou a meter dó ver António Costa, António Vitorino, o próprio Almeida Santos, envolvidos naquela encenação patética.
Há boys colocados nas empresas e organismos públicos que nem têm posições de destaque, mas têm muito poder - porque veiculam a opinião do Governo.
Que foi produzida como uma superprodução, com sofisticados meios audiovisuais. Quando Sócrates começou a proferir a primeira das três últimas frases do seu último discurso, uma música 'heróica' começou a ouvir-se baixinho. E foi subindo, subindo de tom - e quando Sócrates acabou de falar a música estoirou, as luzes brilharam, não sei se houve fogo preso mas podia ter havido, choveram flores, foi a apoteose.
Quem dirigirá esta poderosa e bem oleada da máquina de propaganda e contra-propaganda?

Haverá certamente um núcleo duro ao qual não serão alheios aqueles que dão a cara nos momentos difíceis: Francisco Assis, Jorge Lacão e os três Silvas: Vieira da Silva, Augusto Santos Silva e Pedro Silva Pereira.

Há quem fale numa personagem misteriosa, sibilina, que não gosta dos holofotes e dá pelo nome de Luís Bernardo. Actualmente é assessor de Sócrates, antes foi assessor de Carrilho na Cultura. Pedro Norton número 2 da Impresa e seu amigo, diz é «o homem mais inteligente que conhece».

Acontece que uma máquina pode ser muito boa, pode estar muito oleada, pode funcionar na perfeição, mas tem sempre um ponto fraco: depende em última análise da performance de um homem.

Durante anos essa performance foi quase perfeita - por isso chamei a Sócrates um robô político. Ora esse robô, agora, começou a falhar. E a derrota televisiva perante Passos Coelho pode ter posto em causa toda a engrenagem. O robô engasgou-se, exaltou-se, esteve à beira de colapsar.

E quando isso acontece não há não há máquina de propaganda que valha

José António Saraiva, na Tabu do jornal SOL

[Não revelando exactamente novidades, pelo menos para quem atentamente acompanhe a comunicação social, este artigo traça um retrato da máquina impressionante de manipulação montada por José Sócrates. À escala da nossa habitual incompetência e preguiça e da nossa dimensão microscópica, não é exagero considerá-la um paradigma de agitprop numa sociedade democrática, ainda que a democracia seja asmática. Que tenha sido possível manter esta máquina a funcionar na perfeição, sem que a esmagadora maioria dos portugueses sequer suspeitasse, exigiu a cumplicidade activa e passiva de muitos jornalistas, a infestação da mídia com jornalistas de causas, na melhor hipótese, e com gente sem escrúpulos disposta a tudo, na pior, e um clima de dependência económica dos mídia ao governo, directa através do aparelho socialista ou indirecta através da teia de interesses do que aqui temos chamado complexo político-empresarial socialista. É mais uma razão, a adicionar à devastação económica e social e à decomposição ética que a clique socrática nos trouxe para a sua derrota constituir um imperativo patriótico.]

14 comentários:

Anónimo disse...

Interesting blog! Is your theme custom made or did you download it from somewhere?
A theme like yours with a few simple tweeks would really
make my blog jump out. Please let me know where you got your theme.
With thanks
Also visit my blog post ... http://elitecigarettestore.com

Anónimo disse...

I read this article completely about the difference of most up-to-date and earlier technologies, it's awesome article.
Also see my web page > Mac baren

Anónimo disse...

Appreciate this post. Let me try it out.
Also visit my site ; old holborn tobacco

Anónimo disse...

Do you have a spam issue on this website; I also am a blogger,
and I was wanting to know your situation; many of us have developed some
nice methods and we are looking to exchange methods with other folks, be sure
to shoot me an email if interested.
My web site :: tattoo removal

Anónimo disse...

Wow, marvelous weblog structure! How lengthy have you been blogging for?

you made running a blog look easy. The full glance of your website is fantastic, let alone
the content!
Here is my website :: how to lose man boobs

Anónimo disse...

Do you have any video of that? I'd want to find out some additional information.
My homepage :: apartments in alanya

Anónimo disse...

Hey there! Do you know if they make any plugins to
assist with Search Engine Optimization? I'm trying to get my blog to rank for some targeted keywords but I'm not seeing very good
gains. If you know of any please share. Thank you!
Also visit my web-site : Asunto alanya

Anónimo disse...

I read this post fully concerning the resemblance of most recent and preceding technologies, it's remarkable article.
Feel free to visit my site Apartments In Bodrum

Anónimo disse...

Thanks for the good writeup. It in reality used to be a enjoyment account it.
Glance complex to far delivered agreeable from you!
However, how could we keep up a correspondence?
My web-site - http://immobilienalanya.net

Anónimo disse...

Hmm is anyone else encountering problems with the images on this blog loading?
I'm trying to figure out if its a problem on my end or if it's the blog.

Any feedback would be greatly appreciated.
Also visit my web page van nelle

Anónimo disse...

Great blog here! Also your site loads up fast! What host are you using?
Can I get your affiliate link to your host? I wish my site loaded up as
quickly as yours lol
Also visit my blog ; golden virginia

Anónimo disse...

Thank you for sharing your thoughts. I really appreciate your efforts and I will be waiting for your further post thank you once again.
My web site : erinmore mixture

Anónimo disse...

I am not sure where you're getting your information, but good topic. I needs to spend some time learning much more or understanding more. Thanks for excellent info I was looking for this information for my mission.
Feel free to surf my web page ; get rid of acne natura

Anónimo disse...

Hmm it looks like your site ate my first comment (it
was super long) so I guess I'll just sum it up what I had written and say, I'm thoroughly enjoying your blog.
I as well am an aspiring blog writer but I'm still new to the whole thing. Do you have any recommendations for novice blog writers? I'd genuinely
appreciate it.
Also visit my webpage ... getting rid of acne at home