Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

03/04/2007

CASE STUDY: uma OPA é uma opa (3) (com mangas)

Que a Portugal Telecom tenha gasto na defesa da OPA (essencialmente consultoria) mais 20% ou 6 milhões de euros do que a Sonaecom gastou no seu lançamento (que incluiu, além da consultoria, custos financeiros, fianças bancárias, etc.) é, só por si, uma medida do rigor da gestão de opada e opante. (Jornal de Negócios)

Reconheço que, apesar de tudo, podia ser muito pior se ainda por lá andasse o Visconde Barão Doutor Horta e Costa, a Enfatuada Vacuidade do double windsor e do roupão de seda com brasão.

Sem comentários: